top of page
Buscar
  • Foto do escritorcontato811642

Câncer de estômago é o terceiro tipo mais frequente no Brasil

O surgimento do câncer de estômago é mais comum acima dos 50 anos de idade, porém se existe histórico familiar da doença é necessário tomar mais cuidado devido à predisposição genética. Também conhecido como câncer gástrico, o tumor é mais frequente em homens, tanto que é o terceiro em incidência no sexo masculino, enquanto nas mulheres fica em quinto lugar. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) projetam que serão diagnosticados mais de 20 mil novos casos de câncer de estômago no Brasil neste ano.


Fatores de risco

É fundamental evitar os fatores de risco do câncer de estômago. Entre eles estão a obesidade, tabagismo, alto consumo de alimentos defumados e gordurosos. No câncer de estômago, não existem fatores de risco isolados, mas todos os citados contribuem para o desenvolvimento da doença.

O gastroenterologista Gustavo D’Agostin Wolff, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, ressalta que como é um tumor difícil de ser diagnosticado, é fundamental que as pessoas tenham a consciência da importância de manter uma vida com hábitos saudáveis. “Além da falta de exames de rotina para verificar a saúde do estômago, como a realização da endoscopia anual a partir dos 40 anos, a população também deve ficar atenta aos sintomas, principalmente pelo fato de poderem ser confundidos com indícios de outras doenças gástricas, como a gastrite e úlcera”, afirma.


Principais tipos do câncer de estômago

Intestinal: acontece quando as células cancerígenas são mais propensas a ter certas alterações genéticas. Nesses casos, é possível um tratamento direcionado.

Difuso: esse tipo de câncer de estômago tem um crescimento mais rápido e tem um tratamento mais difícil, uma vez que é menos comum do que o tipo intestinal.


Fique atento aos sintomas

As pessoas devem estar atentas aos sintomas que podem alertar para um possível câncer de estômago, porque eles são inespecíficos. Entre eles estão:

. Perda de peso

. Azia

. Dor abdominal

. Perda de apetite

. Fraqueza e cansaço

. Vômito com sangue ou sangue nas fezes

. Desconforto depois da alimentação


Formas de tratamento

O câncer de estômago tem cura, principalmente quando diagnosticado no início. O tratamento vai depender da fase que a doença se encontra, podendo ser apenas através de endoscopia ou com tratamentos combinados entre cirurgia, quimioterapia, radioterapia e imunoterapia. Porém, no Brasil a maioria dos casos são diagnosticados em fase avançada. Diante desse quadro, a melhor opção de tratamento é a quimioterapia e somente quando existe a chance de cura são realizadas cirurgias.




2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page