top of page
Buscar
  • Foto do escritorcontato811642

Descubra a relação entre a qualidade do sono com a saúde sexual masculina

Estudos mostram que adultos, na faixa etária dos 26 a 64 anos, devem dormir entre 7 e 9 horas diariamente para manter uma saúde física e mental. Porém, com uma rotina cada vez mais agitada, são poucas as pessoas que conseguem manter a qualidade do sono. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz – FioCruz, 72% dos brasileiros sofrem de doenças relacionadas ao sono.


O que muitos não sabem é que uma noite mal dormida pode trazer diversos problemas para a saúde, impactando o desenvolvimento de doenças como obesidade, diabetes, pressão alta, diminuição da imunidade e desempenho sexual. Dados apresentados pela Universidade de Chicago, Estados Unidos, apontam que os homens que dormem menos de cinco horas por noite têm a produção de testosterona reduzida em cerca de 15%.


O médico Leonardo Welter, uro-oncologista e urologista, explica que quando os homens não dormem o suficiente ou sofrem com insônia ou apneia do sono, estão privando o organismo do período de regulação e manutenção de hormônios sexuais, entre eles a testosterona. Além de afetar o bem-estar e a saúde em geral, nos homens, a má qualidade do sono influenciará negativamente no desempenho sexual. “O paciente quando tem uma queixa sobre a vida sexual acredita que está com a testosterona baixa, mas na realidade podem ser outros motivos relacionados ao sono. Quando ele ronca, por exemplo, não entra na fase profunda do sono, não produz testosterona e, consequentemente, fica cansado durante o dia, perde o desejo sexual e acredita que o motivo é apenas a baixa testosterona.”


Vale ressaltar que a testosterona não apenas está relacionada com o desenvolvimento reprodutivo masculino, ela também está ligada ao aumento de massa muscular, crescimento de pelos, proteção cardiovascular e bem-estar. Por isso, quando o homem começa a fazer atividades físicas, perde peso e ganha massa muscular, ele começa a perceber uma melhora na disposição diária. “Mudar os hábitos de vida pode corrigir este problema e ajudar na qualidade de vida do paciente. Dormir bem e acordar descansado é fundamental para auxiliar na manutenção da saúde. É importante lembrar que se o indivíduo tem problemas com o sono e, mesmo mudando os hábitos, continuam as reclamações, deve procurar um profissional especializado antes de iniciar qualquer tratamento”, ressalta Leonardo Welter.




1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page